Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

22 e agora?

Aos 22 anos apercebi-me que a minha vida (re)começa agora. É hora de novas aventuras.

A infância de hoje em dia

No outro dia fui jantar fora com um amigo e na mesa ao nosso lado estava um casal com um filho e os amigos e eu reparei em algo muito estranho ou pelo menos para mim. Durante todo o jantar - que durou umas 2h à vontade - a criança esteve constantemente sentada a ver vídeos no youtube como se não houvesse mais nada à sua volta. Aquilo intrigou-me um pouco, especialmente quando começei a "espreitar" os vídeos que ele estava a ver. Eram vídeos sem nexo, sem conteúdo, nada era só mesmo para o manter calado digamos. E eu fiquei a pensar naquilo. 

Já que queriam manter a criança "calada e entretida" ao menos não poderiam tentar algo mais educativo? Ou pelo menos algo mais interessante? É que nem eram conteúdos do canal Panda ou vídeos feitos para crianças, eram só mesmo aquele conteúdo lixo que existe na internet. E o pior é que os pais nem sequer estavam a prestar atenção ao que o filho estava a ver, basicamente era o miúdo, o telemóvel e o Youtube a dar em loop sozinhos.

Sou só eu que acho isto estranhamente ridículo?

 

kids-cell-phones.jpg

Imagem retirada do Google

52 semanas | Esta resposta é óbvia!

O desafio desta semana pergunta-nos quem escolheríamos ser caso pudessemos viver a vida de um personagem de um filme/série e, claro, a minha resposta é óbvia. Toda a gente sabe que estudei jornalismo e toda a gente também sabe que sou apaixonada por moda, logo só poderia querer ser a Miranda Priestly em «O Diabo Veste Prada». Na verdade gostava mais do que por um dia, gostava mesmo que aquela fosse a minha vida. Acho que não preciso de grandes justificações porque qualquer jornalista de moda ambiciona chegar ao cargo mais alto possível e se isso for numa das revistas mais conceituadas da área melhor ainda. 

 

Devil-Wears-Prada-e1466785056936.jpg

Imagem retirada do Google 

Follow Back | A pessoa que tens de seguir no Instagram

No Follow Back de hoje venho falar-vos de alguém que, para mim, tem um dos melhores instagrams do momento: Viih Rocha! Ela é uma youtuber e instagramer brasileira e é dona das melhores fotos do Instagram e do Pinterest. Para além disso é um ser humano incrível que transmite uma paz e tranquilidade gigante em todos os stories que faz. Sou apaixonada por ela completamente e acho que o melhor é mesmo verem a página dela. 

 

72239CBF-7CF9-4D4B-9BF4-BB43FA49DCB4.jpeg

 Foto retirada do Instagram da Viih

Porque todas as peças merecem uma segunda vida

Quem é que não tem roupas em casa que já não usa?  Ou porque já não serve ou porque já não faz o nosso estilo... A verdade é que sempre que faço a chamada "limpeza de primavera" deparo-me sempre com peças que podiam perfeitamente ainda fazer alguém feliz!

Quando faço estas limpezas separo sempre duas pilhas: uma de roupa para doar e outra de roupa que quero vender. O problema é que vender roupas em segunda mão acaba por ser difícil se não escolhermos aa plataforma certa para o fazer e foi numa das minhas pesquisas que descobri a Micolet. Através do site deles percebi que vender as peças pode ser fácil e rápido. O primeiro passo é selecionarem as peças,  depois cadastram-se no site e leiam os termos em condições, depois é só enviarem as peças para a Micolet e esperar pela avaliação deles! Muito simples certo? O site já está recheado de peças de mulher das mais variadas marcas, desde a nossa querida fast fashion Zara a marcas mais dispendiosas como a Bimba e Lola.

 

Sem Título.jpg

Imagem da loja online

 

Sinceramente adoro serviços como este em que não temos de nos preocupar com nada! E vocês são adeptas destes meios? O que costumam fazer com as vossas roupas?

Display Night | Desta vez é italiana

Já vos falei do fenómeno espanhol "La Casa de Papel" e agora venho falar-vos de uma série italiana que adorei. Suburra é uma daquelas séries que não é para qualquer um, pois envolve muita ação. É uma série que mostra - aquilo que eu acredito que seja - a típica vida da máfia italiana. Os negócio, as peripecias e controvérsias, etc. Foi uma série recomendada por um amigo que sabe que o meu género preferido são as séries de ação. É um original da Netflix e foi lá que eu vi, mas acredito que deva estar noutras plataformas também (se é que me entendem). Cada episódio tem uma hora de duração, mas a série para já só conta com uma temporada com 10 episódios.

Eu gostei muito e, claro, recomendo. Por ai já alguém viu ou ficou curioso para ver?

 

transferir.jpeg

Imagem retirada do Google

52 semanas | O primeiro desafio que desisto

Desculpem o começo deste texto, mas puxa não me ocorre N-A-D-A! E quando digo nada não estou simplesmente a ser simpática, estou a falar muito a sério. Estou há dois dias a pensar neste assunto e não me ocorre nada, nada que eu diga que isso não é diversão. Já dei voltas e voltas e nem uma mini ideia do que responder a este desafio. E, por isso, senhoras e senhoras vou fazer algo que ocorre muito poucas vezes na minha vida - visto que um dos meus "defeitos" é ser persistente - e vou - nem acredito que estou a escrever isto - desistir. Não dá, desisto não me ocorre nada que diga "isto não é nada divertido.

Por isso deixo-vos com o desafio de me contarem vocês algo que não consifersam diversão.

 

52 semanas.jpg

Imagem criada pela Fátima do blogue Porque Eu Posso.

Pág. 1/3